level1

domingo, 3 de março de 2013

O Cão e o Osso

O Cão e o Osso
Uma vez um cão roubou um osso, e fugiu pela rua abaixo a toda a velocidade, atravessou a aldeia e as colinas, e foi até uma ponte de madeira sobre um lago e parou em cima dela, ofegante, olhou a água limpa e mansa, e deu um pulo de espanto ao ver sua propria imagem debaixo da água olhando para ele, pensou que fosse outro cão e latiu furioso para ele ao ver que tinha outro osso.
«Se eu apanhasse aquele osso – pensou ele, cheio de cobiça – podia comê-lo agora e guardar o meu para mais tarde. Conheço um lugar bom para o enterrar. Além disso, aquele osso parece melhor do que o meu.Tem mais carne agarrada.»
O primeiro cão rosnou ameaçadoramente, e o cão que estava na água mostrou também os dentes e parecia querer atacá-lo.
- Quer guerra, ahh? – ladrou o primeiro cão, e abriu a boca para tirar o osso ao segundo cão.
Zás! O osso do primeiro cão caiu no regato e foi arrastado pela corrente. Ladrando furiosamente, o cão debruçou-se para o atacar, mas quando o osso caiu na água, o segundo cão desapareceu com ele. E, conforme a água voltava a alisar-se, o cão ficava cheio de espanto – e de fome – olhando para a sua próxima imagem reflectida no regato.


Moral da história: Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

autor da fábula – Esopo: escritor grego.

2 comentários:

Todas pessoas abaixo tem o mesmo interesse que você, siga você também

Receba Novidades por Email

Google+ Badge

Histórias mais vistas

Prestação de serviço

  • "TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE:"